CaleidoscĂłpio Cultural
André Cunha
Doida demais?
Sociopata cabeça-oca quebra tudo no romance sensação do verão europeu
10/10/2017
?“Pego a arma; está carregada (...) Deito na cama com o cano entre as pernas. Será que tem uma trava de segurança? Será que está acionada? Esfrego a pistola no clitóris. O que será que aconteceria se eu disparasse?” pergunta Alvina Knightly, protagonista do romance Louca, de Chloé Esposito, publicado no Brasil pela Globo Livros e descrito pela revista Glamour como “uma trama viciante” e pela Cosmopolitan como “um romance de tirar o fôlego.”

A dúvida erótico-suicida não faz muito sentido, afinal todos sabemos o que aconteceria (as armas disparam no livro o tempo todo, pelos motivos mais simplórios), mas nem perca seu tempo procurando qualquer sentido nas bravatas niilistas da narradora. A intenção de Esposito aqui é claramente criar uma caricatura, uma personagem que sintetize todas as bestialidades do mundo contemporâneo (os títulos dos capítulos correspondem aos pecados capitais): toxicomania – “uau, que pó bom! (...) É um orgasmo cerebral” -, ninfomania – “Minha xoxota está molhada e latejando (...) Minha xoxota está desesperada!” -, sodomia – “Ele enfia o pau no meu cu. Arde” -, egomania – “Vou ter mais seguidores que Kim Kardashian, vou ganhar milhões de curtidas” -, compulsão por redes sociais – “O Instagram ficaria louco com essa merda. Sem contar o Tinder” -, cleptomania, mitomania e incapacidade de sentir afeto. Se por um lado esse monstro moral tem algo de engraçado, por outro perde a graça rápido (a trama envolvendo irmãs gêmeas, máfia italiana e uma tela de Caravaggio nem merece ser mencionada).

Esposito até teria algo a dizer sobre grotesca decadência moral dos muito ricos, como Lolita Pile em Hell – Paris – 75026, mas em seu romance de estreia ela claramente não diz a que veio - enquanto isso os homicídios gratuitos se multiplicam. Louca deveria ser um livro divertido, mas personagens bidimensionais como Alvina Knightly dificilmente conseguem manter o ritmo por mais de cinquenta páginas – Louca tem 359. E é só primeiro de uma trilogia.


https://www.youtube.com/watch?v=hzj-vCsH8PA


Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO