Caleidoscópio Cultural
André Cunha
Levaram a piada a sério
O épico Planeta dos Macacos: A Guerra subverte (pra pior) o seu hipotexto
15/08/2017
Quando lan√ßou, em 1963, o romance sat√≠rico Planeta dos Macacos, que criticava a vaidade humana ao colocar-nos em p√© de igualdade cognitiva com os macacos (consequ√™ncia delirante de uma viagem espacial e uma muta√ß√£o na cadeia evolutiva), o escritor franc√™s Pierre Boule jamais poderia imaginar que levariam a piada t√£o a s√©rio. O livro inspirou o cl√°ssico Planeta dos Macacos (1968), com Charlton Heston, que por sua vez inspirou toda uma sequ√™ncia de continua√ß√Ķes nos anos seguintes, todas preservando, em maior ou menor grau, o elemento sat√≠rico ‚Äď destaque pra uma seita de adoradores da bomba at√īmica em De Volta ao Planeta dos Macacos (1970).

Esse elemento est√° bastante dilu√≠do n√£o s√≥ no remake Planeta dos Macacos (2001), dirigido por Tim Burton, como em Planeta dos Macacos: A Origem (2011), Planeta dos Macacos: O Confronto (2014) e agora no supostamente √ļltimo da trilogia: Planeta dos Macacos: A Guerra (2017), dirigido por Matt Reeves, em cartaz nos cinemas do pa√≠s. Pra n√£o dizer inexistente. Influenciado por √©picos como Ben-Hur (1959), Os Dez Mandamentos (1956) e A Ponte do Rio Kwai (1959), e coalhado de temas e imagens b√≠blicas, o filme n√£o poderia ser menos sat√≠rico. Pelo contr√°rio: tudo nele √© melodram√°tico, hollywoodiano no sentido mais pejorativo, e se no filme original de meiaoito os macacos produziam alterca√ß√Ķes jur√≠dicas e filos√≥ficas com os humanos, agora quase n√£o h√° di√°logo.

Afinal, esse √© um filme ‚Äúde guerra.‚ÄĚ Ceasar, o l√≠der da resist√™ncia s√≠mia (estranhamente um dos √ļnicos macacos que conseguem falar, contrariando a teoria de que a linguagem se espalha como um v√≠rus), √© um her√≥i em busca de vingan√ßa e um l√≠der pol√≠tico. Os demais macacos pulam, guincham (u-huuu) e correm de um lado pro outro como meros coadjuvantes de uma guerra no m√≠nimo assim√©trica ‚Äď eles d√£o cambalhotas, pulam em galhos de √°rvores e se jogam, nus em pelo, contra humanos fortemente armados. √Č um espet√°culo de maus-tratos.  O pior √© que eles ganham. 


Confira o trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=QzgWDG4QviU

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO