CaleidoscĂłpio Cultural
André Cunha
O estranho caso do Capitão Fantástico
FamĂ­lia esquerdista se isola na floresta em filme esquisito
06/12/2016
?Barbudo revolucionário à moda antiga e esquerdista incurável, Ben (Viggo Mortensen) cria seis filhos nas florestas selvagens do Pacífico Norte em Capitão Fantástico (2016), que estreia dia 22 nas salas de cinema. Descrito como uma mistura de Pequena Miss Sunshine (2006) com Na Natureza Selvagem (2007), o longa de Matt Ross trata com certa condescendência o abilolado que não só priva a galera de frequentar a escola como promove treinos paramilitares pesados. Seu objetivo é criar “reis filósofos”, atletas olímpicos que falam várias línguas e caçam e plantam os próprios alimentos. De noite, ao redor da fogueira, estudam Dialética Marxista e fazem um som maneiro. Em vez de comemorar o Natal, comemoram o Dia do Noam Chomsky (intelectual crítico ao imperialismo norte-americano), ocasião em que a molecada ganha facas e arco-e-flechas. Ou seja, são uma espécie de Forças Armadas Bicho Grilo do Pacífico Norte.

Digo “com certa condescendência” porque o roteiro deixa implícito que o cara é louco, mas nem tanto – ele tem suas razões, é um ingênuo, um romântico, talvez até um pouco fantástico, etc. Mas, na boa, Ben me pareceu apenas um cara tremendamente irresponsável. Estranho que um filme xarope assim tenha a mesma nota – 72 - que Dr. Estranho (2016) no Metacritic, site que faz compilações de críticas de cinema. Talvez a melhor surpresa do ano, o primeiro filme de super-herói excelente a chegar no mercado, Dr. Estranho trata de temas tão mais mirabolantes e criativos que Capitão Fantástico – neurociência, religião, misticismo, pra não falar nos efeitos visuais alucinógenos - que seria covardia compará-los, mas a crítica achou que se equivalem, talvez porque muitos esquerdistas incuráveis escrevam críticas de cinema. Me pergunto se teriam a mesma empatia pelo personagem se Ben fosse um isolacionista do outro lado – um anticomunista ferrenho que comemora o Dia de Alexander Soljenítisin (intelectual crítico ao imperialismo soviético).

Pois Ă©, pode parecer estranho, mas te garanto que Dr. Estranho Ă© muito mais fantástico que CapitĂŁo Fantástico. 


Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO