Conceito
Adelmir Santana
Fiscalização tributária
24/07/2017
?Quanto mais intensa e eficiente for, melhor ser√° a fiscaliza√ß√£o tribut√°ria em Bras√≠lia. Mais recursos o Estado arrecadar√° e menor ser√° a evas√£o de divisas. O pensamento √© l√≥gico e representa o posicionamento da Federa√ß√£o do Com√©rcio. Acreditamos e defendemos a fiscaliza√ß√£o, tanto eletr√īnica quanto ‚Äúin loco‚ÄĚ, nas fronteiras interestaduais brasilienses. 

Se passarem a existir brechas em algum desses mecanismos, o governo acabará permitindo que produtos entrem na cidade de forma clandestina, fomentando uma concorrência desleal com os empresários que recolhem os devidos impostos.

Justamente por esse motivo, n√£o faz sentido que o governo se abstenha de fiscalizar ininterruptamente as fronteiras. N√£o queremos estimular nenhuma disc√≥rdia, tampouco defender pleitos corporativistas. Tamb√©m nos preocupa que a Secretaria admita que os postos fixos de fiscaliza√ß√£o tenham sido extintos h√° um ano. Eles foram substitu√≠dos pelo sistema eletr√īnico. Mas se a tecnologia, apesar de bem vinda, √© t√£o boa assim por que os fiscais permanecem sendo requisitados? Porque existe a necessidade, √© √≥bvio. 

Não somos contra os novos recursos, pelo contrário, mas está claro que faltam profissionais. Hoje, são apenas 43 auditores trabalhando. E muitos parecem ser contra a nova escala porque precisarão trabalhar todos os dias. No fim das contas, ao invés de sempre recorrer ao aumento de impostos, o que o governo precisa para aumentar a arrecadação é ser mais eficiente no combate aos sonegadores.
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO