Dando Risadas
Nena Medeiros
Não estou em casa
Não espere! Esqueci da vírgula e ele se foi. Letícia Figueiredo
23/06/2017
Conversar por chat é um tanto curioso. Na pressa do diálogo por mensagens instantâneas a gente engole letras, ignora pontuação, acentos e cedilha, abstrai da importância das maiúsculas, abrevia até conjunções adversativas... e abusa de kkks ou caretinhas. 

No mais das vezes, tais deslizes são perfeitamente absorvidos pelo chateador do outro lado. Afinal, todos fazemos as mesmas coisas. 

É claro que tem horas que a coisa foge do controle. Tenho uma amiga que às vezes, parece deslocar a mão mais para a direita ou para a esquerda na hora de teclar. Ao invés de escrever:

“Oi, estava com saudades de você”, escreve algo como “pom estava cin saydades de vicçe”...

Vai entender! Nessas horas, peço, delicadamente:

“Em português, por favor!!!”

Por que estou falando disso? Hoje, essa amiga teclava comigo e lhe perguntei se estava em casa ou no trabalho. Ela respondeu: “não estou em casa”. Conhecendo minha amiga como eu conheço, achei melhor confirmar:

“Não, estou em casa” ou “Não estou em casa”?

A resposta: 

“hahahahaha

Sim estou em casa”

Daí, lembrei de outra, mais antiga. Teclava com um colega do trabalho. Usamos, na empresa, uma ferramenta de chat oficial, para facilitar a comunicação. Ele avisou que se ausentaria por uns minutos.

Quando voltou, anunciou:

“Voltei moça”

A vírgula faz uma falta, né?

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO