Espaço Aberto
Edson de Castro
A Copa mexe com a economia
24/04/2018
?A exatos 51 dias do início da Copa do Mundo, na Rússia, no dia 14 de junho, o varejo brasileiro está pronto para faturar R$ 1,51 bilhão por força do Mundial. Vale frisar que, em 2014, ano da Copa dos 7x1 da Alemanha sobre o Brasil, o faturamento foi de R$ 1,39 bilhão.

Estimativas da Confederação Nacional do Comércio (CNC) indicam que o setor de eletroeletrônicos, em que se concentram as vendas de televisores, deverá responder por nada menos do que 49,4% do faturamento do setor em razão da Copa, que mexe com a emoção de milhões de brasileiros a cada quatro anos.

Os segmentos da economia mais relacionados com o Mundial serão os principais beneficiados, mas especialistas em marketing do eixo Rio-São Paulo- Brasília observam que o comportamento das vendas dependerá de campanhas publicitárias – principalmente pela televisão aberta e canais fechados - concitando o consumidor a comprar televisores em lojas que estão dando descontos, qualidade no atendimento e prazos para pagamento.

Pesquisa da Confederação Nacional do Comércio indica que 12 estados concentrarão 86% da receita gerada, sendo São Paulo (34,7%), Rio de Janeiro (8,5%) e Minas Gerais (8,3%) aqueles cujo impacto tende a ser mais significativo.

Entretanto, quando comparado ao Mundial de 2014, as maiores taxas de crescimento deverão ser verificadas em Santa Catarina (+24,8%) e no Rio Grande do Sul (+20,9%).

No entanto, não se pode menosprezar a realidade de Brasília, que detém a segunda maior renda per capita do País, atrás apenas de São Paulo. Aqui, o varejo espera aumento de 22% nas vendas de televisores até o dia 20 de junho, ou seja, seis dias depois do início da Copa do Mundo. É que o consumidor é levado por impulsos de última hora e pretende ver as partidas num televisor de última geração.

Um detalhe que chama a atenção: na hora de comprar um televisor para ver a Copa do Mundo, muitos homens levam as esposas às lojas para que elas opinem sobre os modelos. Afinal, afixar um aparelho caro e fino numa parede depende de uma pesquisa familiar para evitar surpresas de última hora.

A maioria das lojas parcela o pagamento em até 12 ou mais vezes como forma de expandir o faturamento e gerar empregos. Detalhe importante: em 2019, a Copa América será disputada aqui no Brasil. E mais televisores serão vendidos.

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO