Espaço Aberto
Cleber Pires
A seca que nos aflinge
11/05/2017
?Como cidadão e como representante do comércio da Capital do País, não posso me calar diante da grave crise hídrica que se precipita e nos afeta.  A falta de chuvas no Distrito Federal tem complicado ainda mais a situação que já causou diversos prejuízos na cidade, causando- inclusive – o fechamento temporário de diversas lojas como escolas, clínicas, salões, bares e restaurantes que, simplesmente, não podem funcionar sem o abastecimento normal de água.

Lendo os jornais locais, me deparei com um dado grave. De acordo com a Agência Reguladora de Águas do DF (Adasa), em março do ano passado, o índice das barragens do Descoberto e de Santa Maria/Torto estava em 100% — e agora, cada um deles não ultrapassam 43,60% e 47,56%.  Com isso, a perspectiva de desabastecimento aumenta, causando prejuízo – mais uma vez – para a população. Isso, me faz pensar e refletir, outra vez, na  gravidade de  termos governantes que não seguem nenhum planejamento em suas gestões, preferindo tapar buracos ao se concentrarem em ações não edificantes, que não contribuem para o desenvolvimento econômico.

Por isso, hoje - o governo estuda a possibilidade de aumento nos dias de rodízio, forçando a redução do consumo, enquanto busca o aumento da captação de água com as obras no Córrego Bananal, além da emergencial do Lago Paranoá. Paralelo a isso, a Caesb monitora os reservatórios nessa época de pouca chuva, apesar de acabarmos de fechar o mês de abril, que não contribuiu para a formação de lençóis freáticos mais imponentes. Assim, apesar do governo tomar uma atitude que busca minimizar os prejuízos, ainda me preocupo e espero que tais obras – ao lado de Corumbá IV – possam afastar esse triste fantasma do racionamento.

Que isso sirva de lição aos gestores públicos que serão sempre cobrados por nós, que buscamos o melhor para o Distrito Federal. Por isso, aproveito para elogiar e de colocar a Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF) ao lado do Ministério Público do DF e dos Territórios, que acaba de promover uma audiência pública para discutir a crise hídrica na região, com a presença de especialistas, de promotores de Justiça do Meio Ambiente (Prodema) e do Direitos do Consumidor (Prodecon). Aqui nossos parabéns!

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO