Espaço Aberto
Cleber Pires
Comemorando o Dia do Comerciante
27/07/2017
Como empres√°rio e presidente da mais antiga e prestigiada entidade do DF, a Associa√ß√£o Comercial do Distrito Federal (ACDF), tenho que relembrar a todos a import√Ęncia do m√™s de julho quando comemoramos o Dia do Comerciante ‚Äď isso porque temos a frente dessa atividade (uma das mais antigas do mundo), um her√≥i que √© o empres√°rio. Essa figura, ao lado de seus parceiros e colaboradores ‚Äď trabalhadores, contribui para o desenvolvimento econ√īmico de qualquer pa√≠s, gerando emprego e renda, al√©m de contribuir para o bem estar social. Por isso, ele √© lembrado Brasil e homenageado ap√≥s a Lei n¬ļ 2.048, de 1953, que se espelha num grande homem,  Jos√© Maria da Silva Lisboa, Visconde de Cairu - o Patrono do Com√©rcio Brasileiro, respons√°vel pela cria√ß√£o das primeiras leis que beneficiariam o com√©rcio brasileiro, que at√© ent√£o possu√≠a uma liga√ß√£o de extrema depend√™ncia com Portugal.

Com homens como ele, o Brasil cresceu e se tornou independente, deixando de ser col√īnia.  Nessa rota, fizemos outros parceiros comerciais no √Ęmbito internacional e come√ßamos nossa busca pela ocupa√ß√£o territorial, aliada ao crescimento econ√īmico ‚Äď com o fortalecimento e funda√ß√£o de cidades e a abertura de novas estradas para o escoamento de produtos. E essa foi a grande meta do ent√£o presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, que fundou Bras√≠lia, trazendo a capital para o Centro Oeste, hoje grande produtor de gr√£os e outros produtos de extrema import√Ęncia para a economia brasileira. E foi assim, que a nossa cidade, foi projetada pelo urbanista L√ļcio Costa e pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Sua inaugura√ß√£o em 21 de abril de 1960, apenas quatro anos ap√≥s ter sido anunciada, representou a for√ßa do empreendorismo e dos trabalhadores, de m√£os dadas. Por aqui come√ßamos uma marcha sem volta, com um governo - 1956-1961 -  que ficou gravado na hist√≥ria republicana brasileira como desenvolvimentista, trazendo investimentos em transporte, produ√ß√£o de energia e ind√ļstrias, al√©m de rodovias interligando v√°rios pontos do pa√≠s.
 
Com esse exemplo, nesse dia, tenho que afirmar que √© poss√≠vel sonhar e realizar. Sei ‚Äď no entanto - que apesar de termos muito ainda que caminhar pela prosperidade do nosso pa√≠s, parece que voltamos a rota do crescimento gra√ßas a for√ßa do setor produtivo, dos empreendedores. Ent√£o, viva o com√©rcio!

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO