Espaço Aberto
Edson de Castro
Domingo de Carnaval
06/02/2018
Uma das principais novidades do carnaval deste ano em Brasília é que - pela primeira vez na história dos 58 anos da cidade - o comércio vai abrir no domingo de carnaval, 11 de fevereiro. 

A medida visa oferecer opções de consumo a quem vai principalmente a shoppings almoçar ou ver um filme. Em outras capitais – Rio, São Paulo, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Natal, Recife – o comércio sempre abre no carnaval porque os dias dedicados à folia nunca foram feriados. 

A abertura das lojas no domingo que vem, primeiro dia da folia, decorre de Convenção Coletiva de Trabalho, assinada entre o Sindicato do Comércio Varejista e o Sindicato dos Empregados no Comércio - Sindicom.

A medida tem por meta criar uma nova cultura de consumo ampliando o leque de opções oferecidas por mais de 20 shoppings centers do Distrito Federal. As lojas que funcionarem no domingo estarão fechadas na segunda e terça-feiras de carnaval para reabrir na quarta-feira de cinzas, dia 14.

As vendas de fantasias e adereços para o carnaval deverão crescer 4% no comércio do DF contra 2,5% do ano passado. É que a queda dos juros ao consumidor e a redução da inflação estimulam o consumo.

Além disso, cerca de dois milhões de pessoas devem sair em blocos carnavalescos nos quatro dias de folia no Plano Piloto e cidades-satélites. O carnaval, 58 anos depois da criação de Brasília, aqui já está consolidado. 

Criou raízes e blocos tradicionais.

Para o Sindivarejista, outro fator que contribui para a elevar as vendas é que este ano devem sair para passar o carnaval em outras cidades 180 mil pessoas contra 300 mil da folia de 2017. O reinício das aulas e o aumento dos preços das passagens aéreas e da gasolina retêm foliões em Brasília.

Pesquisa realizada pelo Sindivarejista sinaliza que “o cenário econômico atual beneficia os foliões, cujo poder de compra aumentou com a queda da inflação e dos juros”. Ao mesmo tempo, o Governo do DF está incentivando a expansão do carnaval de rua. Nos clubes, haverá mais de 80 bailes noturnos e diurnos.

Detalhe importante: até mesmo quem vai viajar para passar o carnaval fora de Brasília está comprando fantasias e adereços aqui, o que é excelente para o comércio. As lojas especializadas em fantasias (armarinhos, por exemplo) que se estocaram para o carnaval estão vendendo bem porque oferecem alternativas para os foliões. 

A consolidação e a humanização do carnaval em Brasília conferiram novos ares à cidade criada pelo presidente Juscelino Kubitschek. A sociedade só tem a ganhar porque o carnaval é uma manifestação cultural bem brasileira.

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO