Espaço Aberto
Edson de Castro
Transporte é essencial
04/07/2017
?Representando mais de 30 mil lojas de quadras e de shoppings do Distrito Federal, onde trabalham cerca de 100 mil pessoas, o Sindicato do Comércio Varejista vem alertando para a necessidade de o Governo do DF oferecer mais opções de transporte público a quem trabalha no comércio e também aos milhares de consumidores. 

Afinal, mesmo numa cidade com mais de 1.500.000 veículos, nem todo mundo tem carro próprio.

Um exemplo do cenário atual: algumas linhas de ônibus operam com menos veículos após às 21h, o que significa dificuldades para funcionários de lojas de shoppings que fecham às 22h.

O drama é bem mais acentuado para quem trabalha em bares, restaurantes, lanchonetes e boates e é obrigado a sair depois da meia-noite, quando dificilmente há ônibus circulando operando.

Resultado: muita gente já passou noites dormindo nos bancos dos terminais rodoviários. O caso necessita de solução e não se pode deixar de sugerir a dilatação do horário de funcionamento do metrô e dos ônibus, fundamentais numa capital moderna como Brasília, hoje com uma população beirando os três milhões de habitantes, considerando-se as cidades-satélites.

Quem trabalha no comércio, não importa o segmento, não pode depender apenas do transporte considerado pirata para se locomover. 

Cabe ao governo buscar soluções inteligentes, que contemplem quem realmente precisa do transporte público para ir trabalhar, seja no comércio de rua ou em shoppings.

Daqui a alguns meses, o comércio entrará no ritmo de fim de ano. A partir de novembro, o movimento nas lojas crescerá para atingir o ápice em dezembro. 

Antes, espera-se que o GDF chame representantes das classes produtivas para discutir a questão do transporte, vital para o desenvolvimento da economia num ano em que a crise econômica começa a ser vista a partir do retrovisor. 

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO