Espaço Aberto
Edson de Castro
Uma agenda para os candidatos
17/10/2017
A falta de um bom serviço de transporte público é o principal entrave para uma melhor qualidade de vida em todo o Distrito Federal. 

Não se pretende aqui comparar o Metrô e o sistema de ônibus de Brasília com os de Londres e New York, apenas para citar dois exemplos de eficiência mundial.

No entanto, fica difícil explicar a um turista, por exemplo, como e porque o Metrô atende somente ao público da Asa Sul e de algumas cidades-satélites, deixando de lado a Asa Norte, Sobradinho, Planaltina, Brazlândia e outras localidades.

No momento em que a sociedade começa a pensar em nomes de peso para ocupar o Palácio do Buriti a partir de 1º de janeiro de 2019, fica evidente que qualquer plataforma política terá que passar inevitavelmente pelo transporte público.

Aliás, transporte, saúde pública, segurança, situação (com regularização ou não) de condomínios e melhorias substanciais na rede educacional pública são temas que não poderão ser ignorados durante o debate eleitoral, não importando os nomes que venham a disputar a corrida para o Governo do Distrito Federal.

Outro ponto vital para a economia não poderá ser menosprezado. É a dramática situação em que se encontra o comércio das avenidas W3 Sul e Norte, com mais de 350 lojas fechadas, se consideradas também as situadas atrás das quadras 700 da Asa Norte, onde o cenário é mais dramático.

Não se pode deixar de considerar também o abastecimento de água para todo o Distrito Federal. 

Medidas urgentes precisam ser adotadas para evitar o agravamento do racionamento, que prejudica bares, restaurantes, lanchonetes, shoppings, hospitais e outros setores da economia. Eles clamam por menos burocracia e mais agilidade por parte do governo.

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO