Espaço Aberto
Edson de Castro
Uma noite histórica
28/11/2017
?Foi traduzida como uma noite de sucesso a homenagem que o Grupo Empresários em Ação prestou ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no último dia 20, em Brasília, com a presença de 350 personalidades de diversos segmentos da economia e do governo.

O governador Rodrigo Rollemberg não economizou elogios às palavras do ministro e à iniciativa do grupo, composto por lideranças do setor produtivo do Distrito Federal. 

Em seu pronunciamento, que durou 57 minutos, o ministro disse que a economia brasileira deverá crescer 2,5% em 2018, podendo chegar a 4%.

Anunciou, também, em 2016 ela caiu 3,16%. Disse, ainda, que a inflação, que andou na casa dos 80% em meados dos anos 1980, hoje situa-se em 2,07% no acumulado dos últimos 12 meses. 

“A queda da inflação eleva o poder de compra dos trabalhadores, o que para o setor varejista é muito importante”, especificou.

Em seu pronunciamento, Henrique Meirelles disse que um brasileiro gasta hoje 101 dias para abrir uma empresa, mas assegurou que o governo pretende reduzir este tempo para apenas três dias. 

“Vamos reduzir a burocracia que atrasa a economia. Todos os anos, as empresas gastam 2.600 horas para pagar impostos, para lidar com os papéis da burocracia e isso tem que ser reduzido”, explicou.

O ministro garantiu que as reformas da Previdência, em vias de ser votada pela Câmara, e trabalhista, já sancionada, vão criar mais empregos e renda na medida em que possibilitarão atrair investidores estrangeiros para o Brasil. 

“O país precisa crescer mais”, enfatizou, lembrando que as ações da atual equipe econômica possibilitaram a criação de incontáveis empresas em todo o país.

O ministro da Fazenda foi muito aplaudido quando disse que “a melhor política social é a criação de empregos”, o que confere segurança aos cidadãos.

Ele antecipou que o governo federal pretende reduzir a carga tributária tão logo seja aprovada a reforma da Previdência. “Iremos simplificar os impostos, tornar a vida dos empresários mais fácil e dinâmica”, sintetizou.

Quando a plateia perguntou se ele será mesmo candidato à sucessão do presidente Temer em 2018, Meirelles foi pragmático: “Não penso em sucessão, mas somente depois do primeiro trimestre tomarei minha decisão”.

Antes de encerrar este artigo, uma outra informação positiva. O comércio do DF vai, sim, abrir no feriado da próxima quinta-feira, 30, dia do evangélico. É para estimular as vendas do fim de ano. Afinal, o 13º salário já está sendo pago e as lojas precisam faturar e gerar empregos. 

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO