LBV
Paiva Netto
Paiva Netto
Agentes do nosso futuro ou para o entendimento correto da Profecia
25/07/2018
Urge demonstrar que Profecia, e aqui me refiro aos vatic√≠nios b√≠blicos, n√£o √© for√ßosamente sin√īnimo de flagelo, mas a exposi√ß√£o das correla√ß√Ķes entre causa e efeito. Ela √© somat√≥rio daquilo que antes realizamos de bom ou de mau. Faz-se necess√°rio que aprendamos isso a fim de torn√°-la elemento para o progresso consciente, de modo que nos transformemos, em completo ju√≠zo, em agentes do nosso futuro, na Terra e no C√©u.

 

N√£o √© v√£o o coment√°rio do escritor franc√™s Joseph Joubert (1754-1824): ‚ÄúQuando de um erro nosso surge uma infelicidade, injuriamos o destino‚ÄĚ.

 

E olhem que fazemos isso com o Apocalipse, como se ele fosse culpado de todos aqueles dramas que ali se encontram. Não! Os flagelos nele contidos só ferem aqueles que agridem a Lei Divina. Trata-se de simples processo de causa e efeito.

 

Por isso, chamo a aten√ß√£o de todos para um aspecto fundamental da origem prof√©tica: a Trindade Divina acompanha o nosso comportamento, dele tirando antecipadamente as conclus√Ķes, resultantes dos nossos atos bons ou maus.

 

Dois e dois são quatro, na aritmética mais simples. De igual modo, os Espíritos de Luz, observando a Matemática Celeste, projetam os efeitos da nossa semeadura no mundo. A isso se dá o nome de Profecia.

 

Vocês sabem que, se puserem a mão no fogo, vão queimá-la. Se caírem na água, podem morrer afogados ou afogadas caso não saibam nadar, ou até mesmo o sabendo.

 

Al√©m disso, o Apocalipse tem suas consequ√™ncias espirituais, morais; portanto, sociais, humanas, pol√≠ticas, filos√≥ficas, cient√≠ficas, econ√īmicas, esportivas, art√≠sticas e religiosas mais do que nunca. Digo sempre que √© na esfera da Religi√£o que tudo come√ßa, porque se refere ao sentimento das criaturas, ainda que ateias. Parece um paradoxo, mas n√£o √©. Pensem, por favor, nisso.

 

Alziro Zarur (1914-1979) asseverava que ‚Äú√Č no campo religioso que se encontram as solu√ß√Ķes de todos os problemas humanos e sociais‚ÄĚ.

 

O √ļltimo Livro da B√≠blia Sagrada √© carta de alertamento de um Amigo ‚ÄĒ no caso, Deus ‚ÄĒ, enviada a n√≥s por interm√©dio do Cristo e do Esp√≠rito Santo, escrita com Amor Fraterno para as Suas criaturas.

 

Iluminar as estradas da nossa vida

 

No meu livro Jesus, o Profeta Divino (2011), pergunto se, por acaso, s√£o as folhas de papel nas quais est√£o impressas as profecias b√≠blicas que provocam essas cat√°strofes (que cultivamos pelo planeta) ou nossa estupidez militante e gan√Ęncia sem termo? √Č simplesmente a Lei de Causa e Efeito em plena a√ß√£o! N√£o foi o Apocalipse que se valeu da era at√īmica com o intuito de matar popula√ß√Ķes inteiras.

 

Na mesma obra, afirmo que o Apocalipse n√£o foi feito para apavorar com os caminhos obscuros do mist√©rio, mas para iluminar as estradas da nossa vida, porque Apocalipse significa Revela√ß√£o. E, como √© Revela√ß√£o, mostra-nos o que estava oculto. E, se descobrimos o que estava encoberto, perdemos o temor das coisas. O desconhecimento √© o pai e a m√£e da ignor√Ęncia, a geradora do medo.

 

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br ‚ÄĒ www.boavontade.com

 

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO