LBV
Paiva Netto
Conscientização hoje...
... antes que seja tarde para os inquilinos da Terra.
24/08/2017
Durante a 21a Confer√™ncia das Partes (COP 21), realizada de 30 de novembro a 11 de dezembro de 2015, em Paris, na Fran√ßa, apresentei contributo modesto aos debates que a agenda do clima urgentemente reclama. Por ser um tema sempre atual, compartilho com voc√™s, prezados(as)  leitores(as), alguns extratos do documento que enviamos ao evento:

Há décadas, venho insistindo que a destruição da Natureza é a extinção da raça humana. Fica evidente que essa não é uma simples frase de efeito para chamar a atenção desta Humanidade, sempre apressada, muitas vezes rumo ao próprio extermínio.

Em geral, as criaturas se movem como se n√£o houvesse amanh√£. Desse modo, deixam de avaliar o resultado futuro de seus atos no presente. √Č preocupante, porque, quando os efeitos devastadores da m√° semeadura chegam, o quadro pode ser irrevers√≠vel ou acompanhado de imensos preju√≠zos.

Sustentabilidade √© palavra da moda. Contudo, agimos em conson√Ęncia com seu significado? Os problemas relacionados aos recursos naturais aumentam a cada dia. Vejam a diminui√ß√£o dos reservat√≥rios de √°gua em diversas cidades brasileiras e do mundo! 

Vez por outra, v√™m √† tona estudos demonstrando que qualquer a√ß√£o desenfreada contra o meio ambiente traz algum tipo de desequil√≠brio local ou √† dist√Ęncia. Mesmo assim, as √°rvores continuam sendo ‚Äúestorvo‚ÄĚ ou objeto de gan√Ęncia sem fim na Amaz√īnia, na Mata Atl√Ęntica ou em qualquer lugar. At√© quando?

  Atitudes decididas de preserva√ß√£o

Na d√©cada de 1980, pesquisadores j√° alertavam para o risco de a capital bandeirante vivenciar clima semelhante ao do Nordeste do Brasil. Com seguidas massas de ar seco sobre a regi√£o, falta de chuva recorrente, polui√ß√£o sem controle, sua famosa marca de ‚Äúterra da garoa‚ÄĚ vai ficando no passado. Ainda que o comportamento clim√°tico tamb√©m seja c√≠clico, tal fato n√£o sugere que devamos baixar a guarda.

A esperan√ßa √© que o povo ‚ÄĒ e isso em todo o orbe, desde as pessoas mais simples √†s que dirigem as na√ß√Ķes ‚ÄĒ tome atitudes decididas de preserva√ß√£o de nossa esp√©cie. Se as coisas persistirem como andam, l√° na frente poderemos ler an√ļncios assim: ‚ÄúRestam poucos exemplares humanos em tal localidade. A regi√£o, antes repleta de vida, tornou-se hostil, sendo totalmente prejudicada pela aridez e pela falta de vis√£o de seus moradores‚ÄĚ. Pode ser chocante, mas os filhos da atual gera√ß√£o e, posteriormente, netos dela pr√≥pria pedem socorro aos que hoje gastam, de maneira conden√°vel, o que o planeta lhes oferece.

  Hawking: colonizar o espa√ßo para sobreviver

O conceituado astrof√≠sico ingl√™s Stephen Hawking chegou mesmo √†s raias de afirmar ao site Big Think que ‚Äúnossa √ļnica chance de sobreviv√™ncia em longo prazo n√£o √© permanecer na Terra, mas se espalhar pelo espa√ßo‚ÄĚ. E prossegue: ‚ÄúEu vejo um grande perigo para a ra√ßa humana. Houve vezes, no passado, em que a sobreviv√™ncia [do ser humano] foi incerta. (...) Nossa popula√ß√£o e o uso de recursos finitos do planeta Terra est√£o crescendo exponencialmente, assim como nossa capacidade t√©cnica de mudar o ambiente para o bem e para o mal‚ÄĚ, disse Hawking. Vejam que n√£o se trata de nenhum alarmista.

√Č de se destacar tamb√©m que muita gente idealista e pragm√°tica ‚ÄĒ a exemplo do pr√≥prio ex-professor lucasiano em√©rito da Universidade de Cambridge ‚ÄĒ vem dando voz ativa √† fauna e √† flora que nos cercam. Entretanto, √© preciso que essa consci√™ncia se multiplique por toda parte, come√ßando pelas crian√ßas, em casa e nas escolas.

  Aplacar as tempestades

Confiantes, rogamos a Deus que aplaque as intemp√©ries meteorol√≥gicas que levam, todos os anos, sofrimento a multid√Ķes no mundo. E sejamos cidad√£os conscientes de que, se merecedores, Jesus, o Cristo Ecum√™nico, o Divino Estadista, em pessoa novamente, far√° os prod√≠gios relatados no Evangelho, segundo Lucas, 8:24, quando o Celeste Timoneiro acalma uma tempestade.

O Mestre dos Mil√™nios vir√° e repreender√° o vento e a f√ļria da √°gua, hoje simbolizada igualmente pela sua escassez. Usufruir de bonan√ßa na atualidade depende do conv√≠vio harm√īnico com a Natureza.

E finalizo este texto com trechos da mensagem ‚ÄúLBV, Rio-92 e os desafios da Rio+20‚ÄĚ, que humildemente enderecei aos chefes de Estado do mundo inteiro e a suas comitivas, al√©m de aos representantes da sociedade civil, presentes √† Confer√™ncia das Na√ß√Ķes Unidas sobre Desenvolvimento Sustent√°vel (CNUDS), a Rio+20, realizada entre os dias 13 e 22 de junho de 2012, na capital fluminense. Especialmente para o evento, remetemos a revista especial BOA VONTADE Meio Ambiente nos idiomas portugu√™s, ingl√™s, espanhol e franc√™s:

  Gente que luta

Para que nosso planeta sobreviva aos efeitos de tanta gan√Ęncia pelos s√©culos, verdade seja dita, temos visto not√°veis esfor√ßos de pesquisadores e de cidad√£os engajados na melhora da qualidade de vida por todo o globo. Aliados √†s iniciativas que buscam a alimenta√ß√£o saud√°vel, por interm√©dio da agricultura org√Ęnica, meios de transporte alternativos e a prote√ß√£o do meio ambiente, pela reciclagem e pelo tratamento racional do lixo e aproveitamento das √°guas da chuva, excelentes trabalhos de cientistas e outros estudiosos prometem bons resultados no curto e no longo prazo. Por exemplo, √© intensa a pesquisa na √°rea energ√©tica, sobretudo em rela√ß√£o a fontes renov√°veis e limpas: biocombust√≠vel, biomassa, energia azul, energia geot√©rmica, energia hidr√°ulica, hidreletricidade, energia solar, energia maremotriz, energia das ondas e energia e√≥lica, al√©m de outros objetos de estudo pouco conhecidos e aqueles que nem mesmo sabemos ainda que ser√£o descobertos. A F√© √© o combust√≠vel das Boas Obras.

  ‚ÄúN√£o jogam a toalha‚ÄĚ

Destaco, por devido, o esfor√ßo militante, pela causa do meio ambiente, de entidades governamentais e do Terceiro Setor, s√©rias e ativas, no Brasil e no mundo; de multid√Ķes de idealistas que ‚Äún√£o jogam a toalha‚ÄĚ e continuam na linha de frente pelejando por um planeta realmente melhor.

Nosso brado √© este: Educar. Preservar. Sobreviver. Humanamente tamb√©m somos Natureza.

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO