ONs e OFFs
Sandro Gianelli
Ons e Offs
08/05/2018
Fake News

Os ministérios da Educação, da Transparência e a Secretária de Comunicação da Presidência da República debatem hoje (8) o tema Educação Midiática, durante a 12ª Conferência Legislativa sobre Liberdade de Expressão. O evento acontece no Plenário 2 das Comissões, na Câmara dos Deputados, das 9h às 12h30.


[Reprodução da internet]

Palavra Aberta

A convite do Instituto Palavra Aberta, que realiza anualmente o evento, os representantes do Poder Executivo estarão dialogando com parlamentares e ministros do Judiciário a inserção desse tema nos programas escolares brasileiros.

Palestrantes

Entre os conferencistas, dois ex-ministros da Educação o senador Cristovam Buarque e o deputado federal Mendonça Filho, e o ministro do TSE Carlos Bastide Horbach encarregado da propaganda eleitoral deste ano.

 

[Reprodução da internet]

Hackathon da Mobilidade

Thiago Jarjour se afastou do governo, mas não se afastou das novas tecnologias. No domingo (6) aconteceu o Uber Hack, uma espécie de Hackathon da Mobilidade, onde ocorreu uma disputa entre programadores de todo país que precisam apresentar soluções para melhorar os problemas de trânsito das cidades brasileiras. Jarjour foi um dos jurados.

Voto impresso

O Tribunal de Contas da União (TCU) deu cinco dias para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apresentar documentos e informações sobre a licitação, o cronograma e a estimativa do tempo necessário para a produção dos 30 mil módulos de impressão de voto pela vencedora da licitação.

Relação dos municípios

O TCU também quer saber a relação dos municípios que receberão os módulos de impressão e a quantidade que cada um deles receberá. Segundo o TCU, há "risco de insucesso na produção tempestiva dos módulos de impressão de voto em decorrência do pouco tempo disponível".

Distribuição proporcional

O TSE instituiu que a distribuição dos módulos de impressão do voto, ocorrerá de forma proporcional ao eleitorado local de cada Estado. Os tribunais regionais eleitorais terão que definir, no período de 23 de julho a 31 de agosto de 2018, quais seções eleitorais receberão os equipamentos.


Como a adequação do discurso pode influenciar o resultado de uma eleição

O planejamento de marketing eleitoral analisa todos os cenários para a criação do discurso. Nas campanhas eleitorais e comum encontrar três tipos de discursos: continuidade, mudança e novo.

Quem busca a reeleição ou representa o grupo que está no poder representará o discurso da continuidade. Já o discurso de mudança e de reconstrução é geralmente o foco de grupos que já ocuparam o cargo em disputa. O discurso de renovação (novo) é comum aos candidatos que nunca exerceram o cargo almejado.




















[Reprodução da internet]

Todos os discursos podem sair vitoriosos de uma eleição, vai depender de quem conseguir analisar melhor e identificar oportunidades e erros para adequar a estratégia da campanha. Lembre-se da reeleição de Dilma. As pesquisas diziam que o eleitor desejava mudança e no final deu a continuidade.

Nas eleições presidenciais de 2014 venceu a campanha que errou menos e não a que era tendência nas pesquisas. As pesquisas estavam erradas? Não. Êxito para a campanha que melhor conseguiu entender o cenário e adequou o discurso fazendo as correções necessárias em sua estratégia.

As pesquisas não representam o resultado da eleição. Os institutos podem acertar o resultado, mas não interferem no resultado final. O que interfere são as estratégias montadas baseadas nas pesquisas. Todo discurso possui pontos fortes e fracos. Com o auxílio de pesquisas deve-se identificar as forças e as fraquezas dos discursos, tanto do seu candidato, quanto dos adversários.

Com o mapeamento em mãos deve-se expor as fraquezas dos adversários e atacar suas forças. Em relação ao candidato, deve-se esconder suas fraquezas e explorar suas forças. Em ambos os casos deve-se mapear quais estratégias trarão mais resultados.

Candidato a reeleição deve explorar suas realizações, já a oposição deve explorar o que não foi feito e o que foi prometido e não cumprido. Candidato que pretende voltar ao cargo passa pela mesma avaliação. Deve explorar o que fez de bom e será cobrado pelo que deixou de fazer.

Em tempos de escândalos envolvendo os políticos, os candidatos que nunca ocuparam cargos públicos, tanto podem usar a falta de experiência a seu favor, mostrando não fazer parte do jogo sujo, quanto poderão ser cobrados pela falta de experiência.

Quem souber melhor explorar o discurso poderá sair vitorioso das urnas.


ENTORNO

Audiência pública

A Prefeitura de Cocalzinho de Goiás apresentou à população do município a proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano de 2019. Segundo o governo, a receita e os gastos estimados para o próximo ano serão de R$ 49 milhões. Os números foram apresentados em audiência pública ocorrida na sede do CRAS local.

 

[Prefeito Alair Ribeiro e o ex-governador Marconi Perillo / Reprodução da internet]

“O objetivo da audiência pública é levar ao conhecimento da população esses dados e dar oportunidade para que os munícipes participem efetivamente da elaboração desses indicadores, apresentando as necessidades de cada localidade para que o governo municipal possa atender as demandas dentro da legalidade”.


Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO