ONs e OFFs
Sandro Gianelli
Ons e Offs
09/05/2018
"O hist√≥rico dar√° o peso real de cada candidato nas elei√ß√Ķes de 2018", disse Carlos Manhanelli


 

A Coluna On¬īse Off¬īs entrevistou Carlos Manhanelli, presidente da Associa√ß√£o Brasileira dos Consultores Pol√≠ticos (ABCOP). A ABCOP representa o segmento de Consultores Pol√≠ticos no Brasil h√° mais de 27 anos. Manhanelli √© Publicit√°rio, Jornalista, Radialista, Administrador de Empresas com especializa√ß√£o em Propaganda e Marketing pela ESPM, MBA em Marketing pela USP, p√≥s-graduado em Ci√™ncia Pol√≠tica pela Funda√ß√£o Escola de Sociologia e Pol√≠tica de S√£o Paulo e Mestre em Comunica√ß√£o Social pela Universidade Metodista de S√£o Paulo. √Č autor de 19 livros sobre marketing e estrat√©gias eleitorais tendo atuado em298 campanhas pol√≠ticas no Brasil, Am√©rica Hisp√Ęnica e √Āfrica.

 

Quais ser√£o os desafios dos consultores que atuam no marketing eleitoral nas elei√ß√Ķes de 2018?

O maior desafio para os Consultores Pol√≠ticos ser√° entender esse novo ambiente eleitoral que est√° formado no Brasil com novas regras para as elei√ß√Ķes somado ao quadro de rejei√ß√£o a classe pol√≠tica e as crises √©tica, pol√≠tica e econ√īmica. Os consultores precisam compreender quais ser√£o as ferramentas que dar√£o resultado nesse ambiente.

 

A nova legisla√ß√£o que pautar√° as elei√ß√Ķes de outubro beneficia qual perfil de candidato?

As altera√ß√Ķes realizadas na legisla√ß√£o eleitoral desde a Lei n¬ļ 11.300/2006 tem privilegiado quem est√° no poder.Quem possui mandato, est√°, no m√≠nimo a quatro anos fazendo propaganda eleitoral. Os candidatos novos ter√£o apenas 45 dias para isso. Agora, o perfil de candidato que ter√° mais chances nestas elei√ß√Ķes √© o candidato que tenha ficha limpa e possua condi√ß√Ķes e credibilidade para oferecer uma plataforma, seja para o executivo ou para o legislativo, que possa melhorar a vida do brasileiro.

 

Com tanta restri√ß√£o a propaganda dos candidatos, qual ser√° o principal meio de divulga√ß√£o nestas elei√ß√Ķes?

Para as candidaturas majoritárias continua sendo os veículos de massa: rádio e TV. Para as candidaturas proporcionais eu acredito que seja a internet. Mas os candidatos precisam entender que a internet é um guarda chuva com várias ferramentas comunicacionais e todas elas possuem linguagens diferentes. Quem conseguir se adequar a internet terá vantagem em relação aos demais.

 

Como os profissionais de marketing político poderão atuar para superar a baixa credibilidade da classe política?

Primeiro deve se mostrar o histórico de cada candidato. Ohistórico dará o peso real de cada candidato. O candidato tem história, ele é diferente de um produto. Agora mais do que nunca sua história será muito relevante na decisão do voto.

 

√Č poss√≠vel prever o percentual de renova√ß√£o nos quadros pol√≠ticos nestas elei√ß√Ķes?

Ser candidato no Brasil é um direito hereditário. Os candidatos são sempre os mesmos porque quem decide os candidatos é a executiva dos partidos. O que torna essa previsão num estudo de futurologia, mas faço uma estimativa média de 50% de renovação.

 

Quais são os fatores que o eleitor leva mais em consideração para a escolha do candidato?

No quadro atual o primeiro fator é a história do candidato. O segundo são as suas propostas. E em terceiro lugar é se o candidato é ficha limpa.

 

Quando a ABCOP foi criada?

A ABCOP foi criada em 1991, dentro da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

 

Qual é o objetivo da ABCOP?

A ABCOP foi nasceu para profissionalizar os profissionais que atuam no Marketing Pol√≠tico. O foco da ABCOP continua sendo o mesmo de sua funda√ß√£o que √© promover cursos, congressos e semin√°rios. Outra preocupa√ß√£o da ABCOP √© preservar o mercado pol√≠tico e eleitoral de pessoas sem conhecimento, que n√£o possuam condi√ß√Ķes de oferecer um bom servi√ßo. Maus profissionais denigrem a imagem da categoria.

 

Na ABCOP apenas profissionais de marketing político podem se associar?

Não. Hoje na ABCOP temos desde consultores a empresas. De instituto de pesquisa a agências de propaganda e publicidade e profissionais como web designer, profissionais demarketing político, jornalistas, professores universitários e advogados.

 

Qual é o posicionamento da ABCOP em relação a corrupção nas campanhas eleitorais?

A ABCOP combate a pr√°tica de corrup√ß√£o nas campanhas eleitorais, tanto que nenhum dos seus associados foram envolvidos em nenhum esc√Ęndalo, pois possu√≠mos um c√≥digo de √©tica bem r√≠gido em rela√ß√£o ao tema.

 

Qual ser√° o diferencial do 13¬ļ Congresso Brasileiro de Estrat√©gias Eleitorais e Marketing Pol√≠tico?

Vamos discutir como fazer campanha eleitoral dentro deste ambiente conturbado que o pa√≠s vive. Vamos avaliar desde a diminui√ß√£o dos recursos de campanha, at√© os esc√Ęndalos recentes, tendo como foco uma atua√ß√£o completamente dentro da legalidade.

 

Ainda d√° tempo de se inscrever para o Congresso?

As inscri√ß√Ķes podem ser feitas at√© mesmo no dia do Congresso. O tema √© ‚ÄúNovas estrat√©gias eleitorais para um novo ambiente pol√≠tico‚ÄĚ. Destacaremos temas como renova√ß√£o pol√≠tica, uso da Internet nas campanhas eleitorais, novas t√©cnicas de comunica√ß√£o e de mobiliza√ß√£o eleitoral e campanha permanente. Mais informa√ß√Ķes em estrategiaseleitorais.com.br

Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO