Após empate, Tite exalta volume ofensivo e diz que apenas Brasil merecia vitória
Andrei Netto
Londres
14/11/2017 22h14
O t√©cnico Tite n√£o escondeu na √ļltima segunda-feira a alegria em comandar a sele√ß√£o brasileira no est√°dio de Wembley contra a Inglaterra, no seu primeiro teste contra uma equipe europeia desde que assumiu o posto de comandante no time nacional. Em sua entrevista coletiva p√≥s-jogo, nesta ter√ßa-feira, em Londres, o treinador estava mais s√©rio, mas n√£o se disse frustrado com o empate por 0 a 0 no amistoso de prepara√ß√£o para a Copa do Mundo de 2018.

O comandante exaltou o maior volume ofensivo da seleção brasileira diante de um adversário que se preocupou mais em se defender e evitar uma possível derrota do que buscar um triunfo diante dos seus torcedores.

"Duas escolas e duas propostas diferentes, uma de pressão alta, tentando buscar o jogo articulado, e outra de compactação e de bola de velocidade. Tipo assim: 'Eu vou fazer o contra-ataque e, no seu erro, vou fazer o gol'. Esse foi o desenho do jogo. Nessas características as oportunidades são mais diminuídas. As grandes oportunidades quem teve fomos nós. E talvez, me corrija se eu estiver errado, tenha havido muito poucas oportunidades de perigo da Inglaterra", analisou o comandante.

J√° ao falar sobre a import√Ęncia do resultado em si, o treinador evitou ficar lamentando o fato de que a sele√ß√£o brasileira n√£o soube aproveitar as chances que teve de marcar, assim como ressaltou que, para ele, apenas o seu time mereceria ter sa√≠do de campo com uma vit√≥ria nesta ter√ßa-feira em Wembley.

"Se tivesse uma equipe para vencer o jogo seria o Brasil, pelo n√ļmero de oportunidades e pelo que produziu. (‚Ķ) O jogo foi mentalmente muito forte, com n√≠vel de concentra√ß√£o muito alto. Se tu come√ßa a te expor, se fica de uma forma inquieto demais - eu coloquei isso a eles -, tu come√ßa a te abrir demais e a desestruturar a equipe, o sistema defensivo. Era tudo o que a Inglaterra queria. Mas a gente aprendeu", destacou Tite, para depois discorrer sobre o desenho t√°tico que enxergou dentro de campo.

"Por exemplo: as movimenta√ß√Ķes t√°ticas no segundo tempo do jogo. Um jogador que joga contra uma linha de 5 tem de estar em uma amplitude muito aberta, tem de estar em cima de linha, porque tu abre essa linha de cinco e os espa√ßos de infiltra√ß√£o acabam sendo maiores. Esse jogo nos mostrou: um flutua, mas o outro deve estar muito aberto. Esse jogo nos mostrou aspectos importantes, de aprendizado para mim", completou.

AE
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO