Velocidade
Brasiliense é destaque na Stock Car 2017
Guga Lima vai competir pela equipe Hot Car (Bardahl), comandada por Amadeu Rodrigues
Foto: Reprodução
Jefté Faustino
Brasília
12/01/2017 08h12

O brasiliense de apenas 20 anos, Guga Lima, foi anunciado como um dos pilotos da equipe Hot Car Competições (Bardahl) para a temporada 2017. O time do interior de São Paulo, comandado por Amadeu Rodrigues, será a nova casa do jovem piloto do grid da principal categoria do automobilismo brasileiro. 

Depois de três anos correndo na Europa, em 2015 Guga disputou no Campeonato Brasileiro de Turismo e após três etapas, ingressou na Stock Car a partir da quinta rodada da temporada. Em 2016, fazendo seu primeiro ano completo na categoria, o brasiliense mostrou evolução na TMG Racing, conquistou três top 10, além de outros bons resultados, fechando o campeonato na 19ª posição entre os 38 pilotos que correram no ano.

De uma brincadeira surgiu o interesse. 

Depois de vencer as corridas de kart entre amigos, Guga começou se apaixonar pelas pistas. Aos 12 anos começou a investir na carreira de piloto e,  após um ano de treino intensivo, começou a competir. Participou de campeonatos de kart, em São Paulo, Brasília e Goiânia. Ficou no kart por 3 anos e competiu nas categorias Júnior Menor e Graduados.

Solidariedade

Assim como nas duas últimas temporadas, Guga seguirá levando a bandeira da campanha “Correndo Contra o Câncer” em 2017, com ações de conscientização e prevenção da doença. Ele conta que foi uma ideia dele junto ao pai, que já tiveram casos de câncer na família. “A gente sabe a luta que é, não só para a pessoa que tem a doença, mas como para toda a família”. Guga diz ainda que a campanha serve para as pessoas se orientarem, não somente quando adquirem a doença, mas também, para se prevenirem.

Stock Car e equipe Hot Car (Bardahl)

“No ano passado eu fiz a temporada mais para conhecer, e foi um ano muito bom. Eu evoluí muito. Estou na “Stock”, consegui meu espaço ali, então estou muito animado e muito confiante com este ano”, conta Guga, ao ser questionado sobre as expectativas para 2017.

PatrocÍnio 

Quando questionado sobre o incentivo para os pilotos, Guga informou que falta muito apoio para os brasileiros seguirem o sonho da Fórmula 1, e ainda completou: “Quando eu estava correndo lá (Europa), tinham 21 pilotos brasileiros atrás do sonho da F1, hoje em dia tem cinco ou seis”.
 

 

Da redação do Alô
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO