Com reengenharia financeira, PSG já tem estratégia montada para lucrar com Neymar
Andrei Netto
Paris
13/08/2017 06h00
Ap√≥s desembolsar 222 milh√Ķes de euros (cerca de R$ 821 milh√Ķes) para arrancar Neymar do Barcelona, o Paris Saint-Germain tem o desafio de fazer dinheiro com a maior contrata√ß√£o da hist√≥ria e, mais importante, responder aos crit√©rios do fair play financeiro da Uefa. Para contar com o craque que estreia neste domingo na partida contra o Guimgamp, √†s 16 horas (de Bras√≠lia), pelo Campeonato Franc√™s, o clube prepara projeto de reengenharia financeira que passar√° pela venda de jogadores como Di Mar√≠a, Serge Aurier, Matuidi e Lucas e renegocia√ß√£o de contratos de patroc√≠nio, de material esportivo e das cotas de TV.

A iniciativa do presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, visa deixar as contas do clube numa situa√ß√£o sustent√°vel e nos padr√Ķes da Uefa e Fifa, em especial ap√≥s queixas de Barcelona e da Real Federa√ß√£o Espanhola de Futebol (RFEF), que acusaram o fundo Qatar Sports Investments (QSI), propriet√°rio do time, de gastar em desacordo com as regras de fair play.

No dia da apresentação de Neymar, o dirigente foi questionado a respeito e chegou a brincar, propondo ao jornalista que fosse tomar um café tranquilo, porque não haveria incompatibilidade entre a transação e a regulamentação na Europa.

O desafio do PSG √© grande. Todos os anos, a Uefa verifica se as regras est√£o sendo cumpridas no conjunto de tr√™s exerc√≠cios fiscais - ou seja, tr√™s per√≠odos de 12 meses. No intervalo de 36 meses, um clube n√£o pode registrar mais de 30 milh√Ķes de euros (aproximadamente R$ 112 milh√Ķes) em perdas, segundo Andrea Traverso, diretor do time de experts em fair play financeiro da Uefa. No caso do PSG, o ano fiscal abriu em julho, portanto, o exame das contas s√≥ ocorrer√° em 2018.

Essa situa√ß√£o d√° ao clube intervalo de um ano para ajustar as coisas e evitar san√ß√Ķes, como a de 2014, quando foi multado em 60 milh√Ķes de euros (cerca de R$ 224 milh√Ķes) e s√≥ p√īde inscrever 21 jogadores na Liga dos Campe√Ķes, e n√£o os 25 usuais. Entre as estrat√©gias do clube est√° a possibilidade de amortecer os custos da aquisi√ß√£o ao longo do tempo do contrato. Entre indeniza√ß√£o ao Bar√ßa (222 milh√Ķes de euros) e sal√°rios a Neymar (30 milh√Ķes de euros/ano) e custos adicionais, como impostos, estima-se que o compromisso financeiro seja de 500 milh√Ķes de euros (algo em torno de R$ 1,8 bilh√£o). Assim, o PSG ter√° de justificar 100 milh√Ķes de euros (cerca de R$ 375 milh√Ķes) por ano relativos ao contrato de Neymar com o clube

Francês.

Experts em marketing esportivo na Europa est√£o divididos sobre o risco da opera√ß√£o, mas apontam seis frentes de trabalho para compensar os gastos com a contrata√ß√£o e os sal√°rios a serem desembolsados para o brasileiro. Uma dessas frentes √© a renegocia√ß√£o do contrato com a Nike, que ser√° revisto em raz√£o da atratividade do craque. O acerto pode passar de 30 milh√Ķes de euros para 80 milh√Ķes de euros por ano. O aumento √© esperado, j√° que a venda de camisas vem sofrendo o impacto positivo da chegada de Neymar.

Outra mudan√ßa ser√° o fim do contrato com a companhia a√©rea Emirates - de supostamente 20 milh√Ķes de euros (cerca de R$ 75 milh√Ķes) por ano. √Č prov√°vel a assinatura com a Qatar Airways, que deixou o Barcelona e deve fechar com o PSG por cifras bem acima da concorrente - estima-se em no m√≠nimo 50 milh√Ķes de euros (R$ 187,6 milh√Ķes). N√£o bastassem esses dois maiores contratos de patroc√≠nio, o PSG espera lucrar com bilheteria, com venda de direitos de retransmiss√£o internacional e com cobranding (associa√ß√£o de duas marcas) entre o clubes franc√™s e seu astro.

"O PSG tem todos os meios de rentabilizar o investimento, que foi, antes de mais nada, uma magn√≠fica opera√ß√£o", diz Vincent Chaudel, expert em marketing esportivo da consultoria Wavestone. Outro especialista, Loic Ravenel, do Centro Internacional de Estudos do Esporte (CIES), concorda que a opera√ß√£o ser√° compensada. "Se considerarmos as performances de Neymar no Barcelona e sua imagem, podemos estimar que uma cl√°usula de 222 milh√Ķes de euros e um sal√°rio astron√īmico n√£o s√£o caros", disse Ravenel ao jornal Le Monde. "Vai funcionar."

CARO - Para Jean-Pascal Gayant, professor de Economia do Esporte da Universidade de Mans, porém, o PSG pagou por Neymar um preço 50% acima do mercado. Em seu blog, o pesquisador afirmou: "Mesmo se funcionar, é extravagante".

A engenharia n√£o acaba nas renegocia√ß√Ķes de contratos. Nomes relevantes do elenco, como Di Mar√≠a, Matuidi e o brasileiro Lucas devem ser vendidos, assim como reservas com sal√°rios altos, como Krychowiak, Ben Arfa e Jes√©. Ocorre que apenas uma venda foi concretizada: 13 milh√Ķes de euros com Jean-Kevin Augustin. Pior. O PSG pensa em contratar Mbapp√© por 180 milh√Ķes de euros (R$ 679 milh√Ķes) e pagar 90 milh√Ķes de euros de sal√°rios em cinco anos.

AE
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO