Procuradoria pede suspensão de 6 anos para jogadores por manipulação na Espanha
14/02/2018 09h54
Procuradores espanhóis pediram nesta quarta-feira a aplicação de uma pena de dois anos de prisão e seis anos de banimento do futebol para um grupo de 36 jogadores acusado de manipulação de resultados em uma partida do Campeonato Espanhol, disputada há sete anos.

As acusa√ß√Ķes envolvem 41 pessoas, entre elas o t√©cnico Javier Aguirre, que dirigia o Zaragoza quando o time enfrentou o Levante pela rodada final do Campeonato Espanhol na temporada 2010/2011, e dirigentes dos clubes.

As acusa√ß√Ķes envolvem 36 jogadores, sendo 18 de cada time, entre eles Ander Herrera, hoje no Manchester United, Vicente Iborra, que est√° no Leicester, al√©m dos atuais capit√£es do Atl√©tico de Madrid e River Plate, Gabi Fernandez e Leonardo Ponzio, respectivamente, e do brasileiro Wellington Silva, hoje no Fluminense.

A suspensão de seis anos do futebol seria válida fora da Espanha também, mas é improvável que a pena de dois anos de prisão seja cumprida, pois esse tipo de pena não costuma mandar os condenados para a cadeia no país.

Os promotores disseram que h√° provas de que o Zaragoza pagou 965 mil euros (aproximadamente R$ 3,93 milh√Ķes) aos jogadores de Levante para que perdessem a partida. O triunfo por 2 a 1 permitiu que o Zaragoza evitasse o seu rebaixamento no Campeonato Espanhol. A procuradoria afirma que o valor seria dividido entre os jogadores do Levante, sendo que os atletas das duas equipes sabiam do combinado.

Um tribunal chegou a arquivar o caso, que foi denunciado pelo presidente da liga espanhola, Javier Tebas, ap√≥s receber a den√ļncia de outro dirigente. A investiga√ß√£o acabou sendo reaberta no m√™s passado depois de um recurso dos promotores em Val√™ncia, onde o jogo foi disputado.

AE
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO