Governo publica decreto que cria a Rede Brasil Mulher
Lorenna Rodrigues, Anne Warth e Felipe Fraz√£o
Brasília
07/12/2017 14h15
Foi publicado no Di√°rio Oficial da Uni√£o desta quinta-feira, 7, o decreto que cria a Rede Brasil Mulher, um comit√™ de articula√ß√£o integrado por √≥rg√£os p√ļblicos e institui√ß√Ķes privadas e da sociedade civil para desenvolver a√ß√Ķes que combatam a viol√™ncia e promovam a igualdade entre homens e mulheres.

A a√ß√£o foi lan√ßada na quarta-feira, 6, pelo presidente Michel Temer, em cerim√īnia no Pal√°cio do Planalto. Em seu discurso, Temer disse que o objetivo √© promover maior autonomia econ√īmica e maior participa√ß√£o pol√≠tica da mulher.

Segundo Temer, a rede ser√° uma ferramenta que vai dar efici√™ncia √†s a√ß√Ķes do governo direcionadas √† mulher. No lan√ßamento, ele disse esperar que a rede promova a dignidade e a justi√ßa no Pa√≠s. "Hoje, mais uma vez, temos que gritar: abaixo a viol√™ncia contra a mulher", disse.

De acordo com o decreto, a rede foi institu√≠da no √Ęmbito da Secretaria Nacional de Pol√≠ticas para Mulheres, da Secretaria de Governo da Presid√™ncia da Rep√ļblica, e vai atuar em eixos como sa√ļde, educa√ß√£o, autonomia econ√īmica e igualdade no mercado de trabalho, enfrentamento e combate √† viol√™ncia e fortalecimento da participa√ß√£o feminina em cargos p√ļblicos.

A rede ter√° um comit√™ executivo, composto por integrantes da Secretaria de Governo e minist√©rios da Justi√ßa, Educa√ß√£o, Trabalho, Cultura, Desenvolvimento Social e Sa√ļde. O comando ser√° da secret√°ria Nacional de Pol√≠ticas para Mulheres, a ex-deputada F√°tima Pelaes (PMDB-AP).

O comit√™ poder√° convidar representantes de outros √≥rg√£os p√ļblicos federais, estaduais, distritais, municipais, organismos internacionais, organiza√ß√Ķes da sociedade civil e entidade empresariais para colaborar com a rede.

Atraso

A divulgação da seção 01 do Diário Oficial da União foi atrasada em pelo menos 6 horas hoje e só foi feita pouco depois de 13h. De acordo com a assessoria da Imprensa Nacional, isso ocorreu porque houve um problema técnico na publicação do Diário no site do órgão, já que a primeira sessão estava muito grande.

Nesta segunda-feira, foi publicada a promulgação de um acordo entre o Mercosul e o Egito, com mais de 800 páginas. Desde a sexta-feira passada, a versão impressa do Diário Oficial deixou de circular.

AE
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO