Operação Desvio de Rota combate sonegação de R$ 100 mi em 59 cidades
Julia Affonso
S√£o Paulo
14/09/2018 15h51
O Fisco Paulista deflagrou nesta sexta-feira, 14, a Operação Desvio de Rota. Um total de 112 empresas foram notificadas a comprovar que as mercadorias listadas em suas Notas Fiscais foram efetivamente exportada perante à Receita Federal.

Segundo a Desvio de Rota, as empresas ter√£o um prazo para comprovar estas opera√ß√Ķes de exporta√ß√£o. Se n√£o comprovarem, ser√£o autuadas. O movimento em valor de opera√ß√£o com suspeita de n√£o ter sa√≠do para o exterior √© de R$ 470 milh√Ķes. J√° o preju√≠zo de ICMS estimado alcan√ßa R$ 100 milh√Ķes.

"O objetivo da operação é averiguar junto às empresas se todas as Notas Fiscais nas quais elas informaram que se tratava de exportação ou de remessa para exportação foram efetivamente registradas e averbadas na Receita Federal, comprovando a saída do País", explica Vitor Manuel dos Santos Alves Junior, diretor Executivo na Diretoria Executiva da Administração Tributária (Deat) da Secretaria da Fazenda.

"A suspeita é de parte destas Notas Fiscais classificadas como de exportação, que inicialmente contariam com a não incidência do ICMS, não tenha registro de exportação junto à Receita Federal e, assim não há a comprovação de saída do país, podendo estas mercadorias terem ficado no território nacional e então se trataria de operação tributada. As mercadorias são de vários segmentos, tais como máquinas e equipamentos, alimentos, calçados, entre outras."

A Desvio de Rota foi a 59 munic√≠pios paulistas: S√£o Paulo, Santos, Guaratinguet√°, Jacare√≠, S√£o Jos√© dos Campos, Cabre√ļva, Itapetininga, Mairinque, Sorocaba, Tiet√™, Votorantim, Campinas, Americana, Leme, Limeira, Nova Odessa, Piracicaba, Santa Barbara d'Oeste, Gua√≠ra, Mococa, Orl√Ęndia, Cafel√Ęndia, Paranapanema, Ara√ßatuba, Mar√≠lia, Tarum√£, Diadema, Ribeir√£o Pires, Santo Andr√©, S√£o Caetano do Sul, Aruj√°, Guarulhos, Mairipor√£, Barueri, Caieiras, Cajamar, Carapicu√≠ba, Cotia, Embu das Artes, Franco da Rocha, Itapecerica da Serra, Itapevi, Santana de Parna√≠ba, Am√©rico Brasiliense, Araraquara, It√°polis, Mat√£o, Pirassununga, Tamba√ļ, Vista Alegre do Alto, √Āguas de Lind√≥ia, Bragan√ßa Paulista, Itatiba, Jundia√≠, Louveira, Socorro e V√°rzea Paulista.

Vitor Manuel dos Santos Alves Junior explica que a previs√£o de n√£o incid√™ncia do ICMS nas exporta√ß√Ķes √© condicionada √† efetivada sa√≠da do pa√≠s destas mercadorias. Segundo o diretor, "caso a empresa, por qualquer raz√£o, n√£o exporte estas mercadorias que havia declarado como exporta√ß√£o, ela deve recolher o ICMS devido nesta opera√ß√£o".

"O objetivo do conjunto das opera√ß√Ķes do Fisco Paulista √© atuar de maneira orientadora, com uma abordagem educativa junto aos contribuintes. Por meio de a√ß√Ķes de intelig√™ncia os Auditores Fiscais de Rendas tem contribu√≠do diretamente para o incremento de recursos para o Estado de SP e propiciado um ambiente competitivo mais justo para todos", afirma o diretor.

"Ainda n√£o √© poss√≠vel determinar de maneira precisa a recupera√ß√£o de receita para o estado de SP, mas as estimativas levantadas pelos n√ļcleos de intelig√™ncia do Fisco Paulista, considerando 08 opera√ß√Ķes ao longo do 2¬ļ semestre de 2018 (Souza Cruz, Combust√£o, Embriaguez, Tanque Seco, Placebo Paulista, Cr√©dito F√©rtil, Gato por Lebre e Desvio de Rota), investigam mais de R$ 1,5 bilh√£o em impostos sonegados (ICMS), com retorno parcial estimado de R$ 100 milh√Ķes em receitas."

AE
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO