Problemas na oferta podem pressionar estoques globais de petróleo, diz AIE
12/07/2018 05h27
Problemas na oferta de petróleo podem pressionar até o limite a oferta disponível da commodity, na avaliação da Agência Internacional de Energia (AIE). A entidade afirmou em seu relatório mensal que estaria pronta a intervir para equilibrar o quadro, se necessário.

No fim de junho, a Organiza√ß√£o dos Pa√≠ses Exportadores de Petr√≥leo (Opep) e aliados, como a R√ļssia, concordaram em elevar a produ√ß√£o, a fim de compensar o volume perdido na Venezuela e no Ir√£. Mas a AIE, entidade que aconselha grandes consumidores, disse que a alta planejada ocorre ao custo de uma redu√ß√£o na capacidade ociosa, que poderia ser "levada at√© o limite".

A Arábia Saudita elevou sua produção em 430 mil barris por dia (bpd) em junho, disse a AIE, o que confirma que o reino havia reforçado a oferta mesmo antes de a Opep concordar com isso. Com isso, toda a Opep elevou sua produção em junho em 180 mil de bpd, já que o avanço saudita compensou alguns problemas, como o fechamento de importantes portos do setor de petróleo na Líbia.

O movimento da Ar√°bia Saudita, por√©m, reduziu sua capacidade ociosa - aquela que pode ser retomada dentro de 90 dias, nesse c√°lculo da AIE. A capacidade ociosa do pa√≠s recuou de 2,02 milh√Ķes de bpd a 1,58 milh√£o de bpd, calcula a entidade.

A AIE afirmou que poderia ajudar a dar algum alívio ao quadro, se necessário. A agência monitora a liberação de estoques emergenciais, caso ocorram problemas, uma decisão tomada apenas três vezes desde sua criação, em 1974. "Continuamos em diálogo próximo com grandes produtores e consumidores, tanto dentro quanto fora da família AIE", disse a entidade. "Monitoramos os acontecimentos no mercado a fim de estar preparados para aconselhar sobre qualquer apoio que possa ser necessário."

A ag√™ncia disse que as san√ß√Ķes previstas dos EUA contra o Ir√£ e a prolongada queda na produ√ß√£o da Venezuela se somam a outros problemas na oferta, em locais como a L√≠bia, o Canad√° e o Mar do Norte.

A AIE afirmou que os planos dos Estados Unidos de que ocorra uma redu√ß√£o dr√°stica nas exporta√ß√Ķes do Ir√£ sugere que estas poderiam ser reduzidas significativamente, em mais de 1,2 milh√£o de bpd. Em junho, as exporta√ß√Ķes iranianas recuaram cerca de 230 mil bpd, com corte de quase 50% nas compras europeias. O setor da Venezuela, por sua vez, teve queda de 60 mil bpd na sua produ√ß√£o em junho ante o m√™s anterior, a 1,3 milh√£o de bpd, um recuo de 730 mil bpd na compara√ß√£o anual, afirmou a ag√™ncia.

Junto com a Ar√°bia Saudita e seus parceiros do Golfo P√©rsico, a R√ļssia deve compensar parte dessas perdas. Sua produ√ß√£o deve avan√ßar 70 mil bpd neste ano e 140 mil bpd em 2019, disse a AIE.

A entidade, por√©m, adverte n√£o ver sinais de que a produ√ß√£o mais alta em algumas na√ß√Ķes possa minimizar os temores de um mercado mais apertado. Segundo ela, a perspectiva para o crescimento da produ√ß√£o de fora da Opep em 2018 foi reduzida levemente, para 1,97 milh√£o de bpd, com certa perda de impulso no boom do setor nos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.

AE
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO