Tribunal da Lava Jato mantém apreensão de passaporte da filha de operador
11/07/2018 18h35
A 8¬™ Turma do Tribunal Regional Federal da 4¬™ Regi√£o (TRF4) rejeitou nesta quarta-feira, 11, pedido da filha de Raul Schimidt Felippe J√ļnior, Nathalie Angerami Priante Schimidt Felippe, e manteve a reten√ß√£o do passaporte dela e a proibi√ß√£o de que deixe o Pa√≠s.

As informa√ß√Ķes s√£o do site do TRF-4.

O pai dela reside em Lisboa e é investigado na Operação Lava Jato como operador no repasse de propinas a ex-diretores da Petrobras. De acordo com a Corte, atualmente, é considerado foragido.

A defesa impetrou habeas corpus requerendo suspens√£o das medidas cautelares impostas pela 13¬™ Vara Federal de Curitiba √† Nathalie sob o argumento de que s√£o falsas as alega√ß√Ķes de que ela teria auxiliado na fuga do pai para o pa√≠s europeu e renovado o pr√≥prio passaporte, al√©m de tentar obter visto de resid√™ncia permanente em Portugal. Os advogados sustentam ainda que ela n√£o poderia responder pelas condutas do pai.

Segundo o desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Operação Lava Jato no tribunal, não há ilegalidade que justifique intervenção do tribunal. O desembargador ressaltou que há "um bom acervo probatório de que a relação entre pai e filha estende-se para além dos aspectos familiares, atingindo aspectos comerciais e financeiros".

Na decis√£o, Gebran frisa que Nathalie teria sido a benefici√°ria final de comiss√Ķes recebidas pelo pai decorrentes de corrup√ß√£o em contratos da Petrobras, valores que teriam permitido a compra de um apartamento em Paris. "H√° ind√≠cios que essa movimenta√ß√£o financeira decorra de atos de lavagem de capitais, o que est√° a justificar as medidas judiciais cautelares", afirmou o magistrado.

AE
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO