UE corta previs√£o de crescimento da zona do euro de 2,3% para 2,1% em 2018
12/07/2018 06h16
A Uni√£o Europeia reduziu sua proje√ß√£o para o crescimento da zona do euro nesta quinta-feira, enquanto o conflito comercial com os Estados Unidos e dist√ļrbios pol√≠ticos dentro do bloco amea√ßam o impulso econ√īmico. O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro deve crescer 2,1% neste ano, previu a UE em seu relat√≥rio trimestral, um corte em compara√ß√£o com a proje√ß√£o de alta de 2,3% de maio. Em 2019, o PIB da zona do euro deve avan√ßar 2,0%, em linha com a expectativa anterior.

A revis√£o para baixo √© uma mostra do impacto das tens√Ķes comerciais entre a UE e o presidente americano, Donald Trump, que imp√īs tarifas ao a√ßo e ao alum√≠nio da Europa em junho, o que motivou retalia√ß√Ķes contra produtos americanos. A Casa Branca amea√ßa impor tarifas a autom√≥veis europeus, enquanto a It√°lia pode desafiar as regras da UE. Nesse quadro, a zona do euro enfrenta "risco significativo de baixa", ap√≥s crescimento econ√īmico de 2,4% no ano passado, o mais forte em uma d√©cada.

"Um ambiente externo desfavor√°vel, como as tens√Ķes comerciais crescentes com os EUA, pode amea√ßar a confian√ßa e prejudicar a expans√£o econ√īmica", afirmou Valdis Dombrovskis, vice-presidente para o euro da Comiss√£o Europeia, o bra√ßo executivo da UE.

A alta nos pre√ßos de energia e a incerteza pol√≠tica tamb√©m pressionam o crescimento, apesar dos fundamento s√≥lidos e das pol√≠ticas monet√°rias acomodat√≠cias do Banco Central Europeu (BCE), afirmou o diretor de assuntos econ√īmicos e financeiros da Comiss√£o Europeia, Pierre Moscovici. "Uma escalada maior de medidas protecionistas √© um claro risco de baixa", afirmou ele. "As guerras comerciais n√£o produzem vencedores, apenas baixas."

Especificamente no caso da Alemanha, a Comissão Europeia projeta crescimento de 1,9% neste ano e no seguinte. Antes, previa 2,3% neste ano e 2,1% em 2019. O país também corre riscos com as incertezas no comércio global, apontou a UE.

Já a inflação na zona do euro deve acelerar um pouco, diante do impulso nos preços de energia, previu a UE. O bloco elevou sua projeção para a inflação de 1,5% para 1,7% neste ano, prevendo que a inflação ao consumidor siga em 1,7% em 2019, acima do patamar de 1,6% antes esperado. Fonte: Dow Jones Newswires.

AE
Comentários

Carregando notícias...
COPYRIGHT © - PORTAL ALÔ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
ANUNCIE | FALE CONOSCO | COMERCIAL | EXPEDIENTE | TRABALHE CONOSCO